Featured

    Featured Posts

    Social Icons

Loading...

Timbrym vs Torshop. Qual é a melhor?



Importante: Infelizmente, os Brasileiros não costumam ler uma matéria inteira, por favor, deixe este costume de lado, leia toda a matéria, a informação é a sua maior arma.


O Dropshipping é um grande sucesso no Brasil e dentro deste nicho, surgiram os fornecedores Nacionais de Dropshipping, grandes empresas que já atuavam no fornecimento Físico, mas que deixaram este modelo de lado para focar no fornecimento virtual destinado a pessoas Físicas.

Sabemos que algumas empresas são melhores do que outras e no Brasil, duas empresas se destacam e brigam entre si, por mais e mais clientes, estamos falando da Timbrym e da Torshop, ambas são Nacionais e ambas fornecem seus produtos por meio de franquias, sim! franquias, as pessoas Físicas, devem pagar para serem fornecidos, lembre-se que as empresas repassam o preço de custo no varejo (unidade), isto não é comum, o certo seria liberar o preço de custo no atacado, assim a empresa geraria lucro, porem, estamos falando de Dropshipping, então, para a empresa não quebrar, ela deve no mínimo, cobrar uma mensalidade, em troca desse serviço, e assim é feito.

Dica: Qual quer "empresa" que liberar o serviço de fornecimento virtual, sem cobrar nenhuma taxa ou mensalidade, caia fora! isto não existe e muito menos possui alguma lógica! Para ter acesso a preços baixos via varejo, você terá sim que pagar alguma coisa, o "fornecedor" que não cobrar nada, NÃO estará lhe passando o verdadeiro preços de custo (Preço de Fabrica), mas sim o preço de venda (Preço de custo + Lucro do "fornecedor"), fique de olho!

Existem muitos "Fornecedores" por ai, que na realidade são "vendedores", este é o motivo deles não estarem aqui, no Brasil, quem realmente repassa o preço de fabrica, é a Timbrym e a Torshop, tem também a Imagens Folheados, este outro eu vou comentar em outro post.

Agora que você já possui uma base, vamos começar. Há!! Para quem não entendeu o Staggs, esta formatação de texto, é a mesmo usada pelo site da Torshop, Staggs a parte, vamos lá.



O Azul vs Vermelho (Timbrym vs Torshop)

Acredito que a melhor forma de começar esse post, seria contando a minha experiencia com essas empresas, mais isto iria prolongar o post, e sei que muitos leitores adorariam ler algo rápido e  concreto, por este motivo, organizei tópicos.

Minha Experiência com a Torshop (www.torshop.com.br)

1 - Suporte : O suporte funciona! o tempo de resposta é de cerca de 3 horas. Não espere um atendimento "simpático" não estou dizendo que o suporte é mal-educado, longe disso, mas percebi que as respostas são bem diretas, isso até é um ponto positivo, mas o meu "bom dia, boa tarde e boa noite", nunca foi retornado.

2 - Produtos : São cerca de 140 produtos diferentes, todos os produtos possuem ótima demanda, e uma ótima margem de lucro também.

3 - Lojas : A empresa oferece 3 lojas, testei todas mas daria preferencia ao modelo 001, não obtive problema com a loja pois eu também ganhei um manual em PDF.

4-  Vendas : Após alguns meses, eu vendi no total, 42 produtos.

6 - Lucro : Acredito que tenha triplicado meu investimento, percebi que quanto mais tempo no mercado eu tiver, maior as chances de vender mais (Óbvio). Não vendi nada no primeiro mês, este foi só marketing intensivo, o famoso posicionamento de marca.

7 - Franquias: As franquias são as mais caras do mercado, se você não possui certa experiencia em vendas, aconselho as franquias da Timbrym, pois são as mais em conta.

8 - Marketing: O Marketing fica por sua conta, como diz o ditado popular, "não dá para ganhar tudo de mão beijada", a pesar de tudo as lojas contam com funções de SEO, isto ajuda muito no marketing, pois dessa forma o Google consegue achar a sua loja de forma mais rápida.

9 - Prazo de entrega: Cerca de 10 a 15 dias.


Conclusão sobre a "minha experiência com a Torshop": Gostei do serviços meus clientes ficaram satisfeitos, normal, não tive problemas. Fiquei sabendo que agora esta bastante difícil conseguir contratar uma franquia com a Torshop, aparentemente, eles estão fornecendo somente os que entraram no sistema antes do inicio de 2016, muitos amigos meus estão tentando contratar a franquia, mas a empresa literalmente, não deixa! segundo a empresa, eles estão lotados, os novos interessados devem esperar, apenas para reforçar, a Torshop foi a primeira a liberar este tipo de serviço no Brasil.

Minha Experiência com a Timbrym (www.timbrym.com)


1 - Suporte : O suporte é muito bom, o tempo de resposta é de 1 horas, ao contrário da Timbrym, o suporte é bastante legal, fazem de tudo para lhe ajudar, percebi que o suporte é feito por no mínimo, umas 4 pessoas diferentes, o suporte reveza, sei até o nome de alguns, (Rafael, Jessica e Brenda) os outros eu não me lembro, obviamente são personalidades diferentes, mas o Rafael sempre foi o que mais me ajudou.

Há, só para reforçar, aqui o meu "Bom dia" foi retornado! 

2 - Produtos : São cerca de 180 produtos diferentes, 40 a mais que a Torshop, conversei com o suporte e parece que esse número ira aumentar até o fim do ano, a empresa quer chegar a 500 produtos, algo bem ousado, lembrando que a Timbrym também possui uma ótima margem de lucro.

3 - Lojas : A Timbrym também oferece 3 modelos de lojas, testei todas mas daria preferencia ao modelo 01.

4-  Vendas : Após alguns meses, ao todo, conseguir vender 74 produtos.

6 - Lucro : Consegui vender mais dos produtos mais baratos, de toda forma, vendi muito smartphones também, não sei o motivo dessa diferença, talvez seja por conta da crise de 2016, ainda assim lucrei mais na Timbrym do que na Torshop, só que tive que suar mais no marketing, como já dito, a crise de 2016 esta sendo intensa, de toda forma me arrisco a dizer que agora é a hora de empreender!

7 - Franquias: As franquias, são as mais baratas do mercado, e algo me chamou atenção, a Timbrym é a única que oferece franquias, que incluem e-mail corporativo e chat online, algo realmente espetacular para uma loja virtual.

8 - Marketing: O Marketing fica por sua conta, como diz o ditado popular, "não dá para ganhar tudo de mão beijada", a pesar de tudo as lojas contam com funções de SEO, isto ajuda muito no marketing, pois dessa forma o Google consegue achar a sua loja de forma mais rápida.

9 - Prazo de entrega: Cerca de 6 a 12 dias.


Conclusão sobre a "minha experiência" com a Timbrym: Eu adorei, mesmo com a crise, continuo vendendo, acho que o Brasileiro percebeu que na internet, sempre vai ser mais barato que a nas lojas Físicas, a crise acabou ajudando, eu indico fortemente esta empresa, não me deixou na mão nenhuma vez, como eu disse antes, o suporte reveza, existem funcionários com diferentes personalidades, uns se importam com você e outros oferecem o atendimento padrão, mas a qualidade do serviço em si é muito boa.

Diferente da Torshop, a Timbrym também fornece muitos Youtubers, e até mesmo vendedores do Mercado livre, porem, para vender no Mercado Livre, você deve ser um vendedor profissional.




Atenção (Cópias e reproduções) 

Todos estão autorizados a copiarem esta e outras matérias, desde que indique a fonte: (www.clubinhodagrana.blogspot.com.br)



Veja 10 dicas de empreendedorismo





Para ajudar empreendedores listamos dez dicas para criar um negócio de sucesso.

1. Escolha um ramo do qual goste

Segundo Krigsner, o empresário precisa ter paixão pelo que faz e ser feliz no dia a dia da empresa, afinal a maior parte do tempo será dedicada a ela. "Eu gosto muito de empreender e do segmento em que atuo. Acordo todo dia com vontade de trabalhar", diz.


2. Tenha um diferencial

Para o fundador da rede O Boticário, ter um diferencial competitivo é fundamental para que pequenas empresas consigam fazer frente às grandes. E não precisa ser algo inovador, segundo ele. Atender bem o cliente, cumprir prazos e oferecer produtos de qualidade são pontos que podem fazer um cliente se tornar fiel ao negócio.


3. Assuma riscos

Empreender é uma atividade de risco, segundo Krigsner. Por isso, é preciso sempre se planejar e calcular cada passo da empresa para minimizar as chances de fracasso. "É preciso coragem para assumir riscos e enfrentar as dificuldades, principalmente no início", afirma.


4. Valorize a equipe

Nenhum empresário alcança o sucesso sozinho, ele precisa de uma equipe que faça o negócio a prosperar. Segundo Krigsner, é importante que todos os funcionários envolvidos nas conquistas da empresa sejam reconhecidos, valorizados e estimulados a permanecerem na corporação.

5. Seja transparente

A credibilidade de uma empresa se constrói com honestidade e transparência, de acordo com o criador da rede O Boticário. Prometer apenas o que pode ser cumprido e não subestimar clientes e fornecedores são algumas atitudes que podem contribuir para a construção de uma imagem sólida.


6. Tenha visão de negócio

Segundo Krigsner, o empreendedor precisa olhar à frente, ter clareza de onde quer chegar. Ele precisa ter objetivos e metas claras e não enxergar o negócio apenas como um ganha-pão.

7. Preocupe-se com a comunidade


Uma empresa, no entanto, não deve ser focada somente em resultados financeiros, segundo Krigsner. É preciso considerar o impacto causado na comunidade e pensar em formas de melhorar a vida dessas pessoas.

8. Aperfeiçoe-se com o tempo

Para Krigsner, o empresário não pode parar no tempo e deve investir no aperfeiçoamento pessoal.

"Não existem fórmulas prontas para o sucesso, mas o empreendedor tem de buscar informação e usar a própria experiência no mercado para melhorar o negócio e fazer a empresa crescer", diz.


9. Levante-se após um tombo

Para o criador do Grupo Boticário, um empresário deve ter a capacidade de se levantar após um tombo e retomar o curso do negócio. Segundo ele, nem todas as ações de um negócio são bem-sucedidas e, por isso, é necessário avaliar os erros e recomeçar de uma maneira diferente.


10. Tenha paciência

É normal que um empreendedor, especialmente no início do negócio, espere resultados e lucro rápidos. No entanto, Krigsner diz que prosperidade, maturidade e experiência vêm com o tempo.

"Uma empresa sólida não é construída de uma hora para outra. É preciso ter paciência para entender e aceitar isso como um processo natural."

 

Lista de Fornecedores Dropshipping




Um dos modelos de negócio que vem sendo muito discutidos nos últimos anos é o dropshipping, que consiste em conseguir fornecedores nacionais ou internacionais que enviam o produto diretamente para o cliente, geralmente o cliente de uma loja virtual.

A técnica é muito simples e promete a facilidade de vender produtos sem exigir o real estoque.

Existem poucas empresas Brasileiras que oferece este serviço, alias, existem poucas empresas que realmente cumpre o que promete.

Esta lista foi baseada no índice de buscas informado pelo Google em 2015, e leva em consideração também, sites como o reclame aqui e outros.

Abaixo será informado a listas das empresas mais confiáveis para se trabalhar neste ramo.




FORNECEDORES NACIONAIS CONFIÁVEIS


Torshop (www.torshop.com.br)

A empresa age como franquia, e disponibiliza uma loja virtual e o fornecimento via dropshipping nacional, através de parcerias com distribuidoras e afins, oferece aos seus franqueados, preços baixos e um modelo e negocio completo.

Timbrym Dropshipping Nacional (www.timbrym.com)

A Timbrym é a maior concorrente da Torshop, ela também disponibiliza uma loja virtual e o fornecimento via dropshipping nacional, a Timbrym oferece aos seus franqueados, preços baixos e um modelo e negocio completo. Outro diferencial, é que a empresa fornece uma grande parte dos Youtubers Brasileiros, isso mostra como ela é robusta e logisticamente confiável..

De todos os fornecedores, a Timbrym no momento, é a que eu uso e recomendo, por ser simples e completa.

Imagem Folheados (www.imagemfolheados.com.br)

Empresa focada no nicho de fornecimento de bijuterias, possui bastante aceitação no Brasil e possui o publico feminino como foco principal, através de compras no atacado e varejo, é possível obter preços e fábrica e enviar diretamente para seus clientes.



FORNECEDORES INTERNACIONAIS CONFIÁVEIS


AliExpress (www.aliexpress.com)

Empresa mundialmente conhecida, funciona como um site de classificados, seus anunciantes disponibilizam todo tipo de produto e grande deles enviam para o Brasil, O site possui grande aceitação no Brasil e recentemente disponibilizou o pagamento via boleto, serviço exclusivo para os Brasileiros.

4 Erros Comuns ao Abrir uma Franquia.



Ponto comercial
Um dos erros mais graves que pode acabar com uma franquia é o ponto comercial. Por isso, a análise e a escolha do local devem ser feitas com calma e precisão. “Muitas vezes, a franquia faz uma projeção baseada em um movimento do local. Se começam uma obra ou muda algo na região, o ponto muda e isso prejudica”, diz Camargo.

As franquias de serviços não são tão sensíveis em relação a isso, mas o comércio precisa tomar cuidado. “No varejo, essa questão é fundamental. Em franquias de moda e alimentação, percebemos claramente a diferença de desempenho de quem tem ou não um bom ponto comercial”, afirma Fugice.

Também envolvendo o ponto, existe um problema de território. Segundo o consultor, a marca abre muitas unidades próximas e a margem do empreendedor fica prejudicada. “Avalie como está definida essa questão no contrato e na operação. O franqueado acaba competindo com outros e isso afeta a rentabilidade do negócio.”

Análise de perfil

Faz parte do processo de escolha de franquia fazer uma análise de perfil. O franqueado avalia se aquele negócio combina com o que ele espera e o franqueador, se o empreendedor tem as características necessárias para a operação. Quando a seleção do franqueador leva em conta apenas o capital, o negócio corre riscos.

Para Fugice, esta incompatibilidade pode acontecer quando a franquia quer expandir muito rapidamente ou quando o franqueado não faz uma autoavaliação. “Em uma rede de franquias, ele precisa ter um grau de empreendedorismo, mas se ele é extremamente empreendedor, talvez encontre barreiras e dificuldades que o frustrem no médio e longo prazo”, diz.

Relacionamento

Quem entra em uma franquia precisa estar disposto a se relacionar com o franqueador, com outros franqueados, com clientes e fornecedores. Se a comunicação não é bem estruturada ou o franqueador não cumpre o prometido, a franquia pode acabar. “O que pode acontecer é o franqueado não estar satisfeito com a marca, não gostar do franqueador, que, por sua vez, não escuta o franqueado. Problemas de opinião ocasionam um racha”, diz Camargo.

Para Fugice, a melhor forma de evitar essa separação é investigar a rede a fundo. “Fale com os outros franqueados sobre qual o perfil do franqueador, a cultura organizacional da empresa e se está aberta a discutir os assuntos com base nas ideias dos franqueados”, afirma.

Gestão e finanças

É papel do franqueador transferir conhecimento para o franqueado. Mas está nas mãos do empreendedor administrar bem a franquia. “Um erro extremamente comum é o franqueado não saber gerenciar seu capital de giro e se perder com o fluxo de caixa”, afirma Fugice. Antes de investir em uma franquia, avalie se todos os envolvidos na operação terão margem. “Veja se você tem margem suficiente na cadeia, para viabilizar a operação em todas as partes: franqueado, franqueador e fornecedores”, diz.




Nosso dever é reunir o melhor da informação para você (Conteúdo criado por http://revistapegn.globo.com/)

Santander terá crédito para microfranquias!



São Paulo – O Santander, em parceria com a Associação Brasileira do Franchising (ABF), anunciou hoje o lançamento de uma linha de crédito para microfranquias.

Franquias de até 80 mil reais de investimento inicial são o foco do produto, que tem condições alinhadas às oferecidas pelo Santander Microcrédito. “A metodologia de oferecer crédito aliada à orientação financeira é determinante para sucesso do empreendedor. Esse é o diferencial que vamos oferecer também aos microfranqueados”, diz Jerônimo Ramos, superintendente de microcrédito do Santander.

A taxa mensal varia de 2% a 2,5% para valores de até 15 mil reais, com prazos que vão de 4 a 24 meses. Até 60 mil reais, a taxa mensal é de 3,5% e o prazo é de 24 meses para pagar.

A linha está disponível para franquias parceiras apenas nos locais onde o banco oferece microcrédito, como São Paulo, Rio de Janeiro e Paraíba.

O Santander Microcrédito começou a operar em 2002 e no ano passado fechou com 2,15 bilhões de reais em concessões.


Nosso dever é reunir o melhor da informação para você (Conteúdo criado por http://revistapegn.globo.com/)
Clubinho da Grana. Tecnologia do Blogger.
© Copyright Clubinho Da Grana
Back To Top